Duomo di Milano

Duomo di Milano

Depois de instalados no magnífico Hotel Maison Moschino, partimos então à descoberta da cidade de Milão. E se há coisa que é imperdível é o Duomo (a Catedral). Uma das mais belas catedrais góticas do mundo, de visita obrigatória, situada na praça central de Milão. A sua construção começou em 1386, sob a iniciativa do arcebispo Antonio da Saluzzo e com o apoio do duque Gian Galeazzo Visconti, que promoveu o uso do mármore  branco-rosa de Candoglia como material de construção. É impossível não ficarmos fascinados com os 8.200 blocos de mármore, só na fachada, e a imensa quantidade de estátuas (2.300 só na parte exterior). Eu posso dizer-vos que, quando me deparei com o Duomo, depois de atravessar as lindas Galerias Vittorio Emanuele (vou falar-vos delas noutro post), fiquei arrepiada perante a beleza e imponência deste edifício que surgiu à minha frente.
É super engraçado ver a quantidade de pessoas que estão ali a tirar fotografias, emolduradas pelo Duomo. E também eu estava ali, no meio da confusão, hipnotizada por tamanha beleza. Podia ter ficado muito tempo a admirar a fachada, mas tinha que continuar o meu plano inicial: subir aos telhados. Os bilhetes compram-se na parte lateral do edifício e, podem escolher entre subir pelas escadas ou de elevador. Nós tínhamos de poupar os nossos pezinhos que já tinham andado muito, por isso preferimos o elevador. Lá de cima a vista é maravilhosa e, mais do que isso, podemos admirar de perto os pináculos e as estátuas do topo, o que torna ainda mais especial esta visita. É de facto admirável a mestria, o detalhe e a magnitude do Duomo de Milão.

Once installed in the amazing Hotel Maison Moschino, we set off to explore the city of Milan. And if there’s one thing that is a must, is the Duomo (the Cathedral). One of the most beautiful Gothic cathedrals in the world, a must see, situated in the central square of Milan. Its construction started in 1386 under the initiative of Archbishop Antonio da Saluzzo and with the support of Duke Gian Galeazzo Visconti, who promoted the use of Marble Candoglia as building material. It’s impossible not to remain fascinated with the 8.200 marble blocks, only on the façade, and the immense amount of statues (2.300 only on the outside). I can tell you that when I came across the Duomo, after crossing the beautiful Galleries Vittorio Emanuele (I’ll tell you about them in another post), I got goosebumps next to the magnificence and beauty of this building.
It’s super funny to see the amount of people there taking pictures, framed by the Duomo. And I was there too, mesmerized by such beauty. I could have been there a long time, admiring the façade, but had to keep my original plan: climbing to the rooftops. Tickets can be purchased at the side of the building and you can choose to go by stairs or lift. We had to save our feet that had walked a lot, so we prefered the elevator. From up there the view is wonderful, and more than that, we can admire closely the spiers and statues from the top, which makes this visit even more special. It’s indeed admirable the mastery, the detail and the magnitude of the Milan’s Duomo.
Duomo di Milano Duomo di Milano Duomo di Milano Duomo di Milano Duomo di Milano Duomo di Milano Duomo di Milano Duomo di Milano
Queridos leitores, peço alguns minutos do vosso tempo, para responderem a umas questões sobre a vossa relação com os blogs em geral, e o From Someone in Love em particular. A vossa ajuda é importante para mim. Muito obrigada!
* * *
Dear visitor, I want to ask you a few minutes of your time, to answer some questions about your relationship with blogs in general, and From Someone in Love in particular. Your help is important to me. Thank you so much!

Responde ao formulário aqui. / Answer the survey here.